q Casa inteligente: guia completo para projetos residencias
Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Casa inteligente: o guia completo de tecnologia para projetos residenciais

O conceito de casa inteligente tem se destacado no mercado. O interesse dos brasileiros por imóveis mais automatizados está crescendo e pesquisas mostram que a tendência é que continue neste ritmo. 

Nos últimos anos, o brasileiro investiu em soluções tecnológicas para tornar o ambiente residencial mais aconchegante e inovador. Além disso, esses recursos facilitam a rotina na casa, deixando-a mais simples e prática. 

Neste artigo, você vai entender um pouco mais sobre o conceito de casa inteligente e quais são as novidades em som e segurança para oferecer aos seus clientes. Confira!

O que é casa inteligente? 

Casa inteligente é um conceito para residências ou ambientes conectados, que podem ter objetos ou recursos controlados por meio da tecnologia. Ou seja, envolve a integração de dispositivos eletrônicos e sistemas de controle para automatizar e gerenciar diversas funções dentro da casa.

As principais tecnologias envolvidas em uma casa inteligente incluem:

  • Internet das Coisas (IoT): A IoT é a base das casas inteligentes. Ela permite que dispositivos eletrônicos, eletrodomésticos e sistemas de segurança se conectem à internet e entre si, possibilitando o controle remoto e a automação desses dispositivos.
  • Sensores: Sensores são dispositivos que detectam mudanças no ambiente e enviam informações para o sistema de automação da casa. Eles podem incluir sensores de movimento, de temperatura, de luminosidade, de presença, entre outros. 
  • Sistemas de automação residencial: São sistemas que controlam e coordenam os dispositivos conectados na casa. Eles permitem que os moradores programem horários específicos para ligar e desligar aparelhos, ajustar a temperatura ambiente, controlar a iluminação e até mesmo monitorar a segurança da residência.

Por que incluir automação residencial no portfólio de serviços?

O Censo de Moradia Quinto Andar, um estudo realizado pelo Datafolha, em 2022, revelou dados que mostram o interesse dos consumidores em ter ambientes mais tecnológicos. Veja alguns resultados abaixo:

  • 73% dos entrevistados gostariam de ter um imóvel com painéis de energia solar; 
  • 59%, considera um sistema de câmeras de segurança o principal item de desejo;
  • 42% desejam ter um sistema de luz controlada por aplicativo;
  • 53% gostariam de ter alarmes no imóvel;
  • 45% desejam fechadura eletrônica.

Esse interesse dos consumidores brasileiros está movimentando o mercado, estimulando as vendas e o seu crescimento. A pesquisa da Fortune Business Insights prevê um crescimento anual de 12,3% no período de 2021 a 2028 em todo o mundo. A estimativa é que o mercado vá de US$ 72,30 bilhões em 2021 para US$ 163,24 bilhões em 2028.

Apesar do interesse dos consumidores, o Brasil continua entre os países que menos consomem tecnologias para uma casa inteligente. Segundo a pesquisa, apenas 8,1% do público adquire esse tipo de inovação. A previsão do IDC Brasil é que, nos próximos anos, o mercado de casa inteligente evolua a uma taxa de 30%.

O potencial desse mercado é grande e, para atrair os clientes interessados nas tecnologias que tornam as casas inteligentes, é preciso acompanhar as principais tendências e novidades para o setor. Veja, a seguir, quais são os recursos de som e segurança que vão despertar o interesse dos brasileiros em um futuro próximo.

Leia também: Passo a passo para modernizar o seu negócio de sonorização de ambiente

Quais são os equipamentos necessários para montar uma casa inteligente?

Montar uma casa inteligente envolve a integração de diversos equipamentos e dispositivos. Quando conectados podem auxiliar em tarefas rotineiras como acender luzes ou ligar eletrodomésticos. 

Com os equipamentos certos, o morador pode programar uma rotina que permita abrir as cortinas pela manhã e ligar a cafeteria para deixar o pronto no horário que deseja sair. Também é possível criar uma rotina noturna, acionando luzes mais amenas para um ambiente confortável, por exemplo.

A abertura de portas e portões pode ser feita de forma automatizada, aumentando a segurança e praticidade. Em dias de encontro com os amigos, é fácil ligar a música e conectar a playlist preferida para curtir o momento. 

O controle de som pode ser gerenciado em diferentes ambientes, permitindo que um cômodo esteja sem música enquanto o outro reproduza um filme para as crianças, por exemplo. Trata-se de um recurso útil em diversos momentos como trabalho, estudos e lazer.

Conheça mais detalhes de alguns equipamentos da casa inteligente a seguir.

Lâmpadas inteligentes

As lâmpadas inteligentes são dispositivos de iluminação que podem ser controlados remotamente por meio de um smartphone, tablet ou assistente virtual. Elas geralmente se conectam à rede Wi-Fi doméstica, permitindo que os moradores ajustem a intensidade da luz, a temperatura da cor e até mesmo programem horários de ligar/desligar.

Algumas lâmpadas inteligentes também têm a capacidade de mudar de cor, o que pode servir para criar diferentes ambientes ou cenários de iluminação. Combinadas com outros recursos como o sistema de som, podem se adequar a situações diversas como festas e eventos em casa.

Tomadas inteligentes 

As tomadas inteligentes são dispositivos que se conectam a uma tomada elétrica padrão e permitem que os usuários controlem os dispositivos plugados nelas por meio de um aplicativo móvel.

Elas podem ser programadas para ligar ou desligar automaticamente em horários específicos, garantindo economia de energia. Outra possibilidade é simular a presença dos moradores quando estão ausentes.

Além disso, as tomadas inteligentes podem ser integradas a sistemas de automação residencial para ações automáticas em determinadas situações, como a detecção de movimento ou a abertura de uma porta.

Fechaduras inteligentes 

A fechadura digital evita que o morador fique trancado para fora — ou dentro de casa — sempre que não encontrar as chaves. Além disso, é um recurso de segurança, pois evita arrombamentos. A tecnologia permite a criação de acesso para diferentes usuários, assim, em caso de uma tentativa de entrada suspeita, o sistema bloqueia a porta.

A fechadura conta com a função “Não perturbe”, que impede o acesso de qualquer pessoa que está do lado de fora por outros meios.  O morador também pode liberar a entrada de quem quiser à distância, evitando que seja necessário cadastrar uma biometria para outras pessoas.

Sensores de movimento

Os sensores de movimento desempenham um papel crucial em uma casa inteligente, oferecendo uma série de benefícios em termos de segurança, automação e conveniência. Sempre que detectam movimento em uma determinada área, acionam uma resposta, como ligar uma luz, enviar um alerta ou ativar um sistema de segurança.

Por exemplo, é possível programar as luzes para ligarem automaticamente quando alguém entra em uma sala e desligarem quando a sala fica vazia por um período determinado. Isso proporciona uma experiência mais integrada e personalizada em uma casa inteligente.

Câmeras de segurança

Quem quer trabalhar com o conceito de casa inteligente, no segmento de segurança, deve começar oferecendo itens básicos, como as câmeras de monitoramento. Esses equipamentos tecnológicos permitem que o morador saiba o que está acontecendo em sua residência a qualquer momento do dia. 

Para isso, basta utilizar um aplicativo para tablet ou smartphone. Algumas câmeras, mais modernas e tecnológicas, que contam com inteligência artificial, são capazes de detectar rostos, identificar presenças no ambiente e enviar alerta ou acionar alarmes automaticamente. 

Smart speakers 

Os Smart Speakers são equipados com assistentes virtuais, como Amazon Alexa, Google Assistant e Siri da Apple. Esses assistentes ajudam a realizar uma variedade de tarefas, como reproduzir música ou fazer listas de compras, por exemplo.

Uma das suas funcionalidades mais populares é justamente aquela que permite a casa inteligente funcionar: a capacidade de controlar dispositivos domésticos inteligentes por meio de comandos de voz.

Ou seja, é possível ligar e desligar luzes, ajustar a temperatura do termostato, trancar portas, reproduzir vídeos em TVs inteligentes, entre outras ações, tudo sem precisar usar as mãos. Isso garante conforto e comodidade na rotina do ambiente.

Saiba mais: Smart home: como oferecer a melhor experiência em tecnologia para seus clientes 

Como incluir som ambiente no projeto de casa inteligente?

Conhecendo os principais dispositivos para uma casa inteligente, fica mais fácil pensar na criação de um sistema de som que se adeque a esta realidade. O primeiro passo é estudar o ambiente e determinar o melhor projeto considerando os desejos do cliente.

Com um sistema de som ambiente, é possível integrar a música à experiência de entretenimento em casa, permitindo que os moradores desfrutem de música em qualquer ambiente, sincronizando-a com filmes, jogos ou outras atividades.

A música pode criar uma atmosfera relaxante ou energizante em diferentes áreas da casa, tornando os espaços mais convidativos e agradáveis para os moradores e visitantes. A inclusão de um sistema de som ambiente também aumenta o valor percebido da propriedade, tornando-a mais atraente para potenciais compradores ou locatários.

Como vimos, você pode integrar o sistema de som ambiente ao restante do projeto de automação residencial, se desejar. Isso pode incluir equipamentos com funcionalidades que permitam controlar o sistema de som por aplicativos ou assistentes virtuais. 

Para montar um sistema de som ambiente em uma casa inteligente, você precisará de alguns equipamentos essenciais tais como:

  • Caixas de som: responsáveis pela reprodução do som, elas vêm em várias formas e tamanhos, incluindo caixas de chão, caixas de embutir no teto/parede e até mesmo caixas de som sem fio. Escolha as caixas acústicas que melhor se adequam ao tamanho e layout dos ambientes da casa.
  • Amplificador: componente que alimenta as caixas de som com energia elétrica e amplifica o sinal de áudio para ser reproduzido de forma audível. Existem amplificadores específicos para sistemas de som ambiente que permitem a distribuição de áudio para várias zonas da casa.
  • Cabeamento e conectores: você precisará de cabos de áudio para conectar as caixas acústicas ao amplificador, bem como cabos de conexão para ligar a fonte de áudio ao amplificador. Certifique-se de escolher cabos de qualidade que proporcionem uma boa transmissão de áudio.
  • Subwoofer: Apesar de opcional, o subwoofer contribui para graves mais profundos e impactantes em um sistema de som ambiente. Responsável por reproduzir as frequências mais baixas do espectro de áudio, ele pode adicionar uma dimensão extra à experiência sonora para quem deseja um cinema em casa, por exemplo.

Como escolher os equipamentos ideais para cada projeto de sonorização?

Ao escolher os equipamentos ideais para um projeto de sonorização em uma casa inteligente, é importante considerar vários fatores para atender às necessidades específicas do cliente e garantir uma experiência sonora de excelência.

Em primeiro lugar, escolha produtos que oferecem uma boa qualidade de áudio. Ou seja, caixas de som com potência e eficiência, amplificadores com baixa distorção e fontes de áudio que reproduzam arquivos de áudio sem perdas.

Outro fator importante é verificar se os equipamentos são compatíveis entre si e se podem se integrar facilmente com outros dispositivos da casa inteligente. Procure por opções com conectividade, como Wi-Fi, Bluetooth, Chromecast, entre outros, para facilitar a reprodução de áudio a partir de diferentes fontes.

Não se esqueça de considerar a potência dos equipamentos em relação ao tamanho e às características dos ambientes onde serão instalados. Equipamentos mais potentes podem ser necessários para espaços maiores, enquanto equipamentos mais compactos e eficientes podem ser mais adequados para áreas menores.

Pesquise sobre os fabricantes dos equipamentos e considere sua reputação no mercado. Marcas reconhecidas pela qualidade de seus produtos e pelo suporte pós-venda podem oferecer mais confiabilidade e tranquilidade ao cliente. Você não quer ter dores de cabeça depois, não é mesmo?

Por fim, escolha equipamentos que sejam fáceis de instalar, configurar e operar. Interfaces intuitivas e opções de controle remoto simplificadas podem melhorar a experiência do usuário e garantir uma utilização mais fluida do sistema de som ambiente.

Agora que você já sabe todas as vantagens e tecnologias necessárias para uma casa inteligente, solicite o seu projeto de sonorização gratuito e personalizado com a Frahm!

Últimos Artigos

WhatsApp Fale com um atendente